Importância das amizades na primeira infância

4 crianças juntas brincando em um escorregador.

As crianças lidam com os amigos de forma muito menos complexa do que os adultos. Para elas, os amigos são aqueles que estão ali para brincar e explorar novidades na mesma energia. 

É muito importante estimular as amizades na primeira infância para que os pequenos lidem com situações parecidas com as da vida, sem ter um adulto sempre ali para ajudá-los.

A princípio, o bebê só tem a percepção do colo dos pais e, mais tarde, a da sua casa quando começa a andar. Ter a presença de outras crianças é fundamental para iniciar seu processo de socialização e aprendizagem. A partir desse momento, ela começa a ter um entendimento maior do que é o mundo.

Experiências na prática

Se relacionar desde cedo faz com que a criança comece a criar sua independência e a resolver seus próprios problemas, mas isso só é possível sem a interferência do adulto e com a companhia de um amiguinho.

É importante que, em situações assim, os pais observem de longe. O adulto limita os pequenos de tomarem suas próprias decisões e isso ocorre indiretamente.

5 crianças em volta de uma pequena piscina brincando juntas.

Por exemplo: uma criança está brincando com seu amigo e, em determinado momento, ele tenta pegar o brinquedo de sua mão. Se há a presença de um adulto, a reação automática da criança é chamar por ele.

Agora, se esse adulto não estiver, a criança precisa tentar resolver essa situação sozinha.

Por mais que essa pareça uma situação simples, é muito importante para o desenvolvimento social da criança.

Socialização e aprendizagem

Além de ajudar no desenvolvimento como um todo, essa autonomia que é dada, melhora a capacidade da criança de se comunicar com o outro. Trabalhar a comunicação e estimular as amizades na primeira infância faz com que ela cresça mais aberta e autoconfiante.

É muito comum que os pequenos tenham dificuldade em dividir brinquedos, comida ou qualquer outra coisa que sejam do seu interesse. Se eles conseguem resolver de igual para igual, sem a interferência de um adulto, nas próximas vezes será cada vez mais fácil.

Claro que isso não elimina uma orientação do adulto no início, mas é importante, sempre que possível, tentar deixar essa decisão partir da própria criança.

O papel da escola

Há uma dúvida sobre a idade ideal para colocar o filho na escola. Essa resposta é muito complicada até mesmo para psicólogas, algumas dizem que é interessante colocar a partir dos 6 meses, outras após os 3 anos. O fato é: tudo é questão de preferência e disponibilidade da família. Você pode entender melhor sobre a escolha da idade ideal para o seu filho nesse post.

As mães que optam por colocar seus filhos um pouco mais cedo na escola vão perceber uma diferença no desenvolvimento, pois os pequenos vão iniciar um processo de socialização paralelo ao de compreensão de existência e isso é muito positivo.

Crianças em roda brincando

As amizades vão ser uma companhia para brincar, explorar e para resolver micro conflitos. Além disso, permitir que seu filho tenha contato, desde cedo, com outras crianças vai dar a ele a chance de criar grandes laços para vida toda.

Estudar em um ambiente próximo de casa e interagir com os amiguinhos da região fortalece esses laços, aumentando as chances de criar grandes amizades para vida toda. Afinal, é uma delícia ter alguém na vida adulta que você pode chamar de amigo de infância.

Deixe o seu Comentário!

Confira outras publicações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *